O grupo interinstitucional NEVE tem como principal objetivo o estudo e a divulgação da História e cultura da Escandinávia Medieval, em especial da Era Viking, por meio de reuniões, organização de eventos, publicações e divulgações em periódicos e internet. Conta com a colaboração de professores, pós-graduandos e graduandos de diversas universidades brasileiras, além de colaboradores estrangeiros. Filiado à ABHR (Associação Brasileira de História das Religiões). Registrado no CNPQ. Contato: neveufpb@yahoo.com.br

quinta-feira, 23 de abril de 2015

POEMAS SAXÕES E NÓRDICOS SÃO TRADUZIDOS AO PORTUGUÊS



O Dicionário de Mitologia Nórdica, além de seu conteúdo analítico e bibliográfico, traz ao público diversas traduções de poemas medievais, fundamentais aos estudos de mitologia e religiosidade germano-escandinava. Algumas destas traduções acadêmicas são inéditas em língua portuguesa e foram realizadas diretamente do inglês antigo e nórdico antigo. Confira abaixo as traduções inseridas no livro:

- O Encantamento das Nove Ervas, uma fórmula mágica em antigo inglês, datada entre os séculos X e XI, traduzida por Álvaro Alfredo Bragança Júnior e Mayko Sotero Medronho (verbete: ENCANTAMENTO DAS NOVE ERVAS).

- A Oração de Wessobrunn, composta em antigo alto alemão e datada do século IX, traduzida por Álvaro Alfredo Bragança Júnior (verbete: ORAÇÃO DE WESSOBRUNN).

- O Poema Rúnico Anglo-Saxônico, composto em inglês antigo entre os séculos VIII e IX, traduzido por João Bittencourt de Oliveira (verbete: POEMA RÚNICO ANGLO-SAXÔNICO).

- O poema éddico Þrymskviða (A canção de Þrym), composto em nórdico antigo, traduzido por Yuri Fabri Venâncio (verbete: THRYMSKVIDA).

- O poema escaldo-éddico Darraðarljóð (A canção das lanças), composto em nórdico antigo, traduzido por Yuri Fabri Venâncio (verbete: CANÇÃO DAS LANÇAS).

- O Rúnatal (Lista das runas), composto em nórdico antigo, também conhecido como Poema das runas de Odin, é um trecho do poema éddico Hávamál, traduzido por Théo de Borba Moosburger (verbete: RÚNATAL).

- Trechos dos poemas escáldicos Hákonarmál, Eiríksmál e do poema éddico Grímnismál, compostos em nórdico antigo, traduzidos por Pablo Gomes de Miranda (verbetes: HÁKONARMÁL, EIRIKSMÁL e MORADAS DOS DEUSES).

- Poema Buslubæn, composto em nórdico antigo, datado entre os séculos XV e XVI, traduzido por Johnni Langer (verbete: ENCANTAMENTO DE BUSLA).

- Diversas inscrições rúnicas, compostas em nórdico antigo, traduzidas por Johnni Langer (verbetes: AMULETOS MÁGICOS e MAGIA RÚNICA).



O Dicionário de Mitologia Nórdica pode ser adquirido na Livraria Cultura, clique aqui.