O grupo interinstitucional NEVE tem como principal objetivo o estudo e a divulgação da História e cultura da Escandinávia Medieval, em especial da Era Viking, por meio de reuniões, organização de eventos, publicações e divulgações em periódicos e internet. Conta com a colaboração de professores, pós-graduandos e graduandos de diversas universidades brasileiras, além de colaboradores estrangeiros. Filiado à ABHR, VIVARIUM e ABREM. Registrado no CNPQ. Contato: neveufpb@yahoo.com.br

quarta-feira, 3 de julho de 2013

A ESCANDINAVÍSTICA DE CIRO F. CARDOSO

                                       Prof. Dr. Johnni Langer (UFPB/NEVE)

Recentemente falecido, o historiador Ciro Flamarion Cardoso foi um dos mais renomados especialistas em teoria, historiografia e história antiga do Brasil, além de ter produzido em diversas outras áreas do conhecimento, como estudos de História da América e Medievalismo. Cardoso também escreveu preciosos estudos sobre Escandinávia Medieval, não tão conhecidos do grande público, mas que contribuíram para o crescimento da área em nosso país. A seguir, elencamos essa produção.




  1. A interpenetração da cosmogonia religiosa com a história entre os escandinavos. Nearco 9, 2012 (edição especial: Germanos, da Antiguidade ao ano mil, organizada por Johnni Langer e Luciana de Campos).
Neste estudo, o autor discute as imbricações do mito com o ritual, a sociedade, enfim, com a história da Escandinávia, onde percebe-se nitidamente sua influência pela tendência de relacionar fontes literárias do mito com as evidências arqueológicas. Originalmente foi escrita para sua participação do II Colóquio de Estudos Celtas e Germânicos, evento organizado na UFF em 2009 .


  1. Aspectos da cosmogonia e da cosmografia escandinavas. Brathair 6(2), 2006 (Dossiê: Mitologia germânica e celta, organizado por Johnni Langer e Luciana de Campos).
Vigoroso estudo sobre a cosmovisão dos escandinavos pré-cristãos, concentrando-se principalmente em uma discussão do poema Voluspá e de certas críticas à obra de Snorri e de intérpretes modernos da mitologia nórdica.



  1. O paganismo anglo-saxão: uma síntese crítica. Brathair 4(1), 2004 (dossiê: Mitologia e religião germânica e celta, organizado por Johnni Langer e João Lupi). http://ppg.revistas.uema.br/index.php/brathair/article/view/625/548
Um dos poucos estudos em língua portuguesa sobre a religiosidade na Inglaterra pré-cristã, não abordando diretamente estudos escandinavos, mas certamente um importante contraponto para os pesquisadores da mitologia germânica.


  1. Beowulf e as estruturas da Escandinávia Pré-Viking. Notícias Asgardianas n. 44, fevereiro-março de 2004. http://br.groups.yahoo.com/group/Celtas-Vikings/message/476
Instigante estudo sobre o poema Beowulf por meio do referencial da Arqueologia e cultura material da Escandinávia do período pré-Viking.


  1. O conto islandês de Helgi Thorisson (século XIV). In: Narrativa, senido, história. São Paulo: Papirus, 1997, pp. 67-83.
Brilhante análise de uma narrativa islandesa medieval, utilizando a metodologia estruturalista, excelente estudo de caso para os iniciantes em Escandinavística e literatura nórdica.


6. O paganismo na Europa Setentrional, entrevista concedida a Johnni Langer, Brathair 4(2) 2004.
http://academia.edu/1693223/O_paganismo_na_Europa_Setentrional_entrevista_com_Ciro_Flamarion_Cardoso_BRATHAIR_4_2004

Entrevista analisando diversos aspectos da religiosidade pré-cristã na Europa Setentrional e Escandinávia Medieval.