O grupo interinstitucional NEVE tem como principal objetivo o estudo e a divulgação da História e cultura da Escandinávia Medieval, em especial da Era Viking, por meio de reuniões, organização de eventos, publicações e divulgações em periódicos e internet. Conta com a colaboração de professores, pós-graduandos e graduandos de diversas universidades brasileiras, além de colaboradores estrangeiros. Filiado ao The Northern Women’s Art Collaborative (Universidade de Brown, EUA) e
à ABHR (Associação Brasileira de História das Religiões). Vinculado ao Programa de Pós Graduação em Ciências das Religiões da Universidade Federal da Paraíba. Registrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPQ. Contato: neveufpb@yahoo.com.br


terça-feira, 30 de junho de 2015

BESTIÁRIO E RAGNARÖK EM MESTRADO NA UFPB


Fotografia do bestiário islandês.

As pesquisadoras Andressa Ferreira e Angela Albuquerque foram aprovadas para o Mestrado em Ciências das Religiões na UFPB, ambas abordando temas nórdicos e sob a orientação do professor Dr. Johnni Langer (UFPB/NEVE/VIVARIUM).




Andressa Furlan Ferreira é graduada em Letras Inglês pela Universidade de Brasília (UnB), tendo como tema de pesquisa: Physiologus og fleira: Simbolismos religiosos no bestiário medieval islandês. Entre os objetivos específicos da pesquisa, encontram-se os seguintes: 1) realizar um estudo comparativo entre as obras islandesas e as inglesas, com o intuito de verificar quais alterações ocorreram, bem como o porquê de terem ocorrido, na tradução islandesa; 2) verificar quais valores observados pela sociedade nórdica pré-cristã foram herdados aos bestiários islandeses;  3) averiguar em que medida o Physiologus contribuiu com o discurso das homilias escandinavas. 


 Angela Albuquerque
 Angela Albuquerque é graduada em Administração pela UFSC e tem como tema de pesquisa: A concepção apocalíptica na Mitologia Nórdica. A investigação tem como objeto a investigação do mito de Ragnarök, encontrado na Edda Poética, da literatura escandinava, do século XIII. Esse evento possivelmente foi narrado oralmente na Era pagã, tendo sido compilado, mais tarde, após a cristianização dos nórdicos (Langer, 2012: p. 3).  Perscrutar-se-á junto a Edda Poética de que maneira esse mito influenciou na construção do pensamento do fim do mundo nórdico.

 Para acessar o Programa de Pós Graduação em Ciências das Religiões na UFPB, clique aqui.