O grupo interinstitucional NEVE tem como principal objetivo o estudo e a divulgação da História e cultura da Escandinávia Medieval, em especial da Era Viking, por meio de reuniões, organização de eventos, publicações e divulgações em periódicos e internet. Conta com a colaboração de professores, pós-graduandos e graduandos de diversas universidades brasileiras, além de colaboradores estrangeiros. Filiado à ABHR (Associação Brasileira de História das Religiões). Registrado no CNPQ. Contato: neveufpb@yahoo.com.br

sexta-feira, 16 de maio de 2014

NOVOS MEMBROS DO NEVE



O Grupo NEVE acaba de agregar mais dois escandinavistas, aumentando ainda mais as perspectivas de ampliação da área aos estudos nórdicos em língua portuguesa: Hélio Pires e Rodrigo Marttie.



Hélio Fernando Vitorino Pires é natural de Portugal, realizou mestrado em Estudos Vikings e Medievais pela Universidade de Uppsala (Suécia) em 2006 e Doutorado em História pela Universidade Nova de Lisboa em 2012 com a tese: Incursões Nórdicas no Ocidente Ibérico (844-1147): Fontes, História e Vestígios (para visualização, clique aqui).
Hélio Pires já ministrou diversos cursos em Portugal, além de ser autor de muitos estudos em português e inglês, incluindo a prestigiada revista Viking and Medieval Scandinavia (com dois artigos: Money for freedom: ransom paying to Vikings in western Iberia, publicado em 2011; e Sigurðr’s attack on Lisbon: where exactly?, de 2012).
Outras publicações de Hélio Pires podem ser conferidas na sua página do Academia.edu



Rodrigo Mourão Marttie é brasileiro e realizou mestrado em estudos nórdicos pela Universidade de Oslo em 2013 (com a dissertação: In the Text of the Divine Office - A study of the manuscript fragments of the breviaries kept in the Riksarkivet from the 12th to the 15th century, que pode ser acessada aqui). Atualmente Rodrigo é doutorando em História pela Universidade de Bielefeld, Alemanha, e bolsista do Deutsche Forschungsgemeinschaft.
Rodrigo possui vasta experiência em Paleografia e estudo de manuscritos medievais, tendo realizado especialização no tema pela Fédération Internationale des Instituts d Etudes Médiévales em 2011, além de ter ministrado cursos e oficinas de paleografia em diversos eventos, incluindo o Brasil.