O grupo interinstitucional NEVE tem como principal objetivo o estudo e a divulgação da História e cultura da Escandinávia Medieval, em especial da Era Viking, por meio de reuniões, organização de eventos, publicações e divulgações em periódicos e internet.
Parceiro do LOFOTR VIKING MUSEUM (Noruega); The Northern Women’s Art Collaborative (Universidade de Brown, EUA), ABHR e PPPGCR-UFPB. Credenciado no CNPQ. Contato: neveufpb@yahoo.com.br

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Eclipses solares e o fim do mundo nórdico

 
 
No dia 21 de agosto em grande parte dos Estados Unidos será visível um raro e espetacular fenômeno da natureza: um eclipse total do Sol, que durante o seu apogeu fará com que o firmamento celeste fique visível de dia, sendo possível observar estrelas e planetas durante alguns minutos. O fenômeno também será observável no Brasil, mas somente em algumas regiões e como eclipse parcial, cobrindo apenas uma parte do disco solar (veja aqui os horários e locais de visibilidade).
Na Escandinávia pré-cristã os eclipses totais do Sol e Lua foram associados à figura do lobo e possivelmente eram interpretados como prenúncios negativos sobre o futuro. No estudo Cometas, eclipses e Ragnarok: uma interpretação astronômica da escatologia nórdica pré-cristã o historiador Johnni Langer analisa os medos e as mitologias envolvendo os eclipses no mundo nórdico da Era Viking.